lillylovesgreen

sobre tudo um pouco

atividades encerradas 29 setembro, 2011

Filed under: dia-a-dia — Ligia @ 3:11 pm

Anúncios
 

dica 15 setembro, 2011

Filed under: dia-a-dia — Ligia @ 2:34 pm

 

 

 

daqui: http://www.thecoolhunter.net/

 

 

 

 

 

 

o meu coração tem mania de amor 11 setembro, 2011

Filed under: dia-a-dia — Ligia @ 3:56 pm
 

motivo 6 setembro, 2011

Filed under: dia-a-dia — Ligia @ 11:07 am

Eu canto porque o instante existe
e a minha vida está completa.
Não sou alegre nem sou triste:
sou poeta.
Irmão das coisas fugidias,
não sinto gozo nem tormento.
Atravesso noites e dias
no vento.
Se desmorono ou se edifico,
se permaneço ou me desfaço,
– não sei, não sei. Não sei se fico
ou passo.
Sei que canto. E a canção é tudo.
Tem sangue eterno a asa ritmada.
E um dia sei que estarei mudo:
mais nada.

(Cecília Meireles)

Esse poeminha era o primeiro no meu caderno de poesias da oitava série, naquela época adorava Cecília Meireles e Carlos Drummond de Andrade e sabia várias de suas poesias de cabeça, essa era uma delas. O momento atual me fez lembrar do trecho “não sei, não sei – não sei se fico ou se passo” e deu uma saudade gostosa das poesias daquela época.

 

pensamento do dia 31 agosto, 2011

Filed under: dia-a-dia — Ligia @ 3:05 pm

 

coisas para lembrar 10 agosto, 2011

Filed under: dia-a-dia — Ligia @ 12:16 pm

Agora eu era o herói
E o meu cavalo só falava inglês
A noiva do cowboy
Era você
Além das outras três
Eu enfrentava os batalhões
Os alemães e seus canhões
Guardava o meu bodoque
E ensaiava um rock
Para as matinês

Agora eu era o rei
Era o bedel e era também juiz
E pela minha lei
A gente era obrigada a ser feliz
E você era a princesa
Que eu fiz coroar
E era tão linda de se admirar
Que andava nua pelo meu país

Não, não fuja não
Finja que agora eu era o seu brinquedo
Eu era o seu pião
O seu bicho preferido
Sim, me dê a mão
A gente agora já não tinha medo
No tempo da maldade
Acho que a gente nem tinha nascido

Agora era fatal
Que o faz-de-conta terminasse assim
Pra lá deste quintal
Era uma noite que não tem mais fim
Pois você sumiu no mundo
Sem me avisar
E agora eu era um louco a perguntar
O que é que a vida vai fazer de mim

 

João e Maria, Chico e Sivuca

 

wahrol já dizia 2 agosto, 2011

Filed under: dia-a-dia — Ligia @ 11:50 pm

Enquanto não vou à exibição de vídeos de Andy Wahrol que está rolando na cidade, compartilho algumas frases que copiei na ultima exposição de suas obras que fui – ano passado na Estação Pinacoteca:

“A fonte dos problemas das pessoas são suas fantasias. Se você não tivesse fantasias, você não teria problemas, porque você aceitaria qualquer coisa que estivesse na sua frente. Mas aí você não teria romance, porque romance é encontrar sua fantasia em pessoas que não são sua fantasia”

Faz sentido? Eu acho. E outra, que não me diz muita coisa:

“O sexo é uma ilusão. O mais excitante é não fazê-lo”